Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese




ONLINE
12





                                              

                            

 

 

 


A Síntese Histórica
A Síntese Histórica

 

A SÍNTESE HISTÓRICA

 

O conhecimento primário de um fato histórico é obtido através da análise que muitas vezes o decompõe para melhor estuda-lo.  O fato histórico, porém, não é um fenômeno isolado, não existe por si mesmo; faz parte de um encadeamento de outros fatos, de uma sucessão de situações e circunstâncias.

O simples conhecimento do fato histórico, por si só, não constitui ciência; sua interpretação e a compreensão de suas conexões exigem operações sintéticas por parte dos historiadores.  A palavra síntese tem sido muito empregada.  Aplica-se geralmente a obras que estudam fatos históricos muito diversos.  Henri Berr dividiu a síntese histórica em dois graus:  síntese erudita e síntese científica.

A síntese erudita, comumente, é feita por grupos especialistas.  Estabelece a certeza histórica pela coleta e seleção de milhões de fatos a respeito de determinados assuntos.

A síntese científica visa unificar e conduzir os fatos da síntese erudita a princípios explicativos.

Os que fazem síntese erudita são como os astrônomos que observam os astros e anotam as suas diversas posições.  Os que fazem síntese científica são como aqueles que estabelecem as leis da mecânica celeste.

Quando esta síntese superior é uma reflexão sobre a natureza e as causas do processo histórico, recebe então o nome de Filosofia da História.  Quais são os fatores decisivos da História?  O suceder histórico é obra do acaso, do destino, da providência, de causas desconhecidas, de fatores econômicos ou de resultantes biológicas.  A estas perguntas tenta responder a Filosofia da História.  Se a História esclarece e interpreta o fato histórico, a Filosofia da História indaga seu sentido, sua razão, seu fim.

Não deve ser, contudo, confundida com mundividência, que é visão ou concepção do mundo, denominada por alguns de cosmovisão.  A mundividência é um produto da reflexão espontânea e tem um sentido dinâmico, sendo muitas vezes a base intelectual do comportamento do homem inteligente.

À Filosofia da História estão ligados os nomes de grandes historiadores e pensadores como Ibn Khaldoun, Santo Agostinho, Lorenzo Valla, Herder, Spencer, Montesquieu, Voltaire, Marx, Spengler e Toynbee.