Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese




ONLINE
5





                                              

                            

 

 

 


Assassinato em Série
Assassinato em Série

ASSASSINATO EM SÉRIE.

Vou contar para vocês aqui um caso de assassinato em série. Não se assustem. Mas a vida e a morte andam juntas. Como deixar de falar da morte se estou viva? Quando eu morrer aí sim, eu falarei da vida.

Tudo começou na escola. Houve um assassinato na escola.

Primeiramente, foram morrendo aos poucos, as bibliotecas, local do habitat dos livros. Em seguida, os bibliotecários não eram mais necessários. Foram excluídos da vida escolar. Peça de museu. Artigo de estudo. Depois, os diretores e professores de escolas pararam de ler. Não indicavam mais a leitura aos seus alunos. E, por fim, o livro foi jogado de lado.

Enterrem o livro na caixa vazia do depósito da escola.

Ler pra quê?

Sem bibliotecas, bibliotecários, sem diretores, professores, leitores, o livro foi perdendo a sua identidade. Faculdades inteiras de Biblioteconomia fechando as portas. Área da Educação, Letras & Literatura afundando na obscuridade.

Assassinato em série. E tudo começou na escola?

Não. Após estudos foi descoberto que os lares também eram desprovidos de leitura. Lá também haviam acontecido algumas mortes.

Depoimento de um morto: “Eu era lido. Tocavam as minhas páginas com alegria. Sentiam o meu cheiro, choravam e riam ao me ler. Porém, foram me abandonando. Deixaram-me num canto. Até que sem o meu alimento: o leitor – eu fui morrendo. Até que desapareci. Fui enterrado no chão do meu país.”

Enterrem a leitura na curva estreita do país não leitor.

Pura ilusão minha? Muita imaginação? Talvez.

Embora seja ficção, Assassinato em série poderá se tornar uma boa notícia de jornal. Capa de revista. Programa televisivo inteiro se nós, cidadãos, não acordarmos para o abandono da leitura.

Apesar de algumas pessoas lutarem, bravamente – Homo Literatus –, para que esta ficção nunca se torne verdadeira, Assassinato em série poderá acontecer. Basta você parar de ler.

Portanto, não seja cúmplice dessa possível e trágica notícia! Leia!

Divulgue a leitura. Presenteie alguém com um livro. Não faça parte do Assassinato em série!

Luz e livros a todos.