Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese




ONLINE
8





                                              

                            

 

 

 


Carnaval, Futebol e Corrupção... Arnaldo L.Pereira
Carnaval, Futebol e Corrupção... Arnaldo L.Pereira

 

 

Carnaval, futebol e corrupção...

 

(crônica-cultura)

 

         Sempre vejo ou ouço alguém comentar sobre o carnaval. Geralmente são comentários de reprovação. Alegam que: para quê desperdiçar tantos milhões com um evento inútil, tal qual o carnaval? Pessoas das diversas classes sociais comentam que o dinheiro gasto com esses eventos deveria servir para ser aplicado na saúde pública, transporte, educação e em fim, em infraestrutura. O mesmo vejo e ouço falar do futebol. Uma parcela da sociedade argumenta contra o futebol, fazendo a mesma alegação descrita acima.

Criticam todos os jogadores. Agora, por exemplo, a “bola da vez” é o jogador Neymar JR. Ouço comentários do tipo: por que um “cara” igual a “ele” deve ganhar fortunas, enquanto a maioria dos brasileiros vive na miséria ou com salários de sobrevivência? Estes, e outras centenas de argumentos, para justificar a (fala) de que o governo brasileiro gasta milhões com carnaval e futebol, em detrimento da saúde, transporte, educação e etc.

        Porém, há um engano aí! Pois nesse caso estão confundindo carnaval e futebol com corrupção. O esporte, assim como o carnaval não tem nada a ver com uma horda de políticos corruptos e larápios que existe no pais!  O carnaval é um evento cultural que traz turistas daqui e de fora, e isso movimenta milhões. Ganha o setor hoteleiro, turístico, aviação, e o comércio em geral.  Sendo assim, o país só tem a ganhar. É descabido alguém que tenha bom senso criticar os jogadores e o futebol, assim como o carnaval. Pois o que se coloca em questão, são os corruptos e a corrupção, e não o  futebol e o carnaval. Portanto, não se deve confundir carnaval e futebol com corrupção.

 

 Neste contexto, vejo os jogadores de futebol como outros profissionais liberais.  Assim como os artistas da música e da televisão em geral. Eles defendem o seu sustento tal como um bom advogado, engenheiro, arquiteto, administrador, médico, ou um executivo. Se um atleta do porte de Pelé, Zico, Cafú, Ronaldo, Kaká, ou Neymar JR, fazem fortuna no futebol, o fazem com seu próprio mérito, são trabalhadores honestos que ganham seu pão literalmente com seu próprio suor. (Sem desmerecer os outros trabalhadores). Sendo que, o que está errado neste país é a inversão de valores! Há poucos (políticos) ganhando verdadeiras fábulas para exercer somente a corrupção, enquanto existem milhões de trabalhadores ganhando salários de miséria.

 

Atletas como Guga, Ayrton Senna, Anderson Silva, Emerson Fittipaldi, Nelson Piquet, e tantos outros que elevam o nome do Brasil mundo a fora, com certeza são dignos do salário que recebem. Seus clubes, equipes, agremiações, e ou empresas os paga de acordo com seu mérito e o retorno financeiro que os mesmos lhes proporcionam. Estes profissionais, assim como seus respectivos esportes não podem ser confundidos com a politicagem mesquinha e os políticos corruptos que estão aí a saquear os cofres públicos.

 

         A corrupção existe por si só, ou seja, para e pelos políticos corruptos. Uma “casta” podre que corrompe a sociedade, dilapida o patrimônio publico, envergonha e humilha os cidadãos de bem, e é sim um câncer a destruir as instituições e macular o nosso tão rico e amado país. (Estes sim deveriam ser exterminados do seio da nossa sociedade).

Ora!... Pode-se e devem-se ter investimentos em saúde, transporte, educação, segurança, ao mesmo tempo, que se investe em futebol e  outros esportes. Assim como, preservar e incentivar o carnaval que é uma manifestação cultural que nos identifica e atrai divisas para o pais. A corrupção vai continuar existindo, independente do futebol e do carnaval. Se assim o fosse, bastaria um país não ter futebol e carnaval, logo estaria livre de problemas dessa natureza.

 

Mas... Que fique bem claro: não estou apoiando a política do “pão e circo”! Não concordo com gastos exorbitantes e esbanjamento do dinheiro público. Não sou a favor dos estádios com o “padrão FIFA”, (em um país que não oferece as condições básicas aos seus cidadãos), pois alguns desses estádios, logo após a copa do mundo ficarão obsoletos e às “moscas”. Se for para ter o “padrão FIFA”, que a infraestrutura do país tenha também esse mesmo padrão para que todos os brasileiros possam usufruir! Assim teríamos justiça e igualdade para todos!

 

Este texto está registrado no Escritório de Direitos Autorais sob o nº 618-350 Livro 1-186 Folha 234 Em 14/10/2013 RJ.     

 

Arnaldo Leodegário Pereira