Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese




ONLINE
11





                                              

                            

 

 

 


Correr com Rinocerontes, de Cristiano Baldi
Correr com Rinocerontes, de Cristiano Baldi

SOBRE RINOCERONTES E OUTRAS VIAGENS

 

Cristiano Baldi lança novo romance hoje, em Porto Alegre, depois de 15 anos sem publicar.

Livro: Correr com Rinocerontes de Cristiano Baldi – Romance, 288 páginas Não Editora.

 

Depois de uma série de evasivas, um jovem precisa voltar de São Paulo para Porto Alegre e reencontrar os familiares. É com essa viagem que Cristiano Baldi abre seu novo romance, CORRER COM RINOCERONTES que trata da história de uma família disfuncional, contada do ponto de vista de um inteligente e mordaz mestrando de literatura. Ao voltar para casa, o narrador precisará lidar com as marcas de um traumático acidente de sua adolescência.

 

CORRER COM RINOCERONTES sinaliza o retorno de Baldi à literatura depois de 15 anos. A estreia se deu co OU CLAVÍCULAS, em 2002, editado pelo hoje lendário selo Livros do Mal, que revelou nomes como Daniel Galera, Daniel Pellizzari e Paulo Scott. De lá para cá, Baldi aprofundou seu interesse pela literatura, mas também esteve muito ocupado com trabalhos de publicidade, tendo pouco tempo para escrever.

 

- Quando estava trabalhando com propaganda, sempre aproveitava o intervalo entre sair de uma agência e entrar em outra para escrever. Escrevia várias coisas. Uma delas, em 2007, deu origem a esse livro. Mas só em 2014 consegui escrever o restante – conta Baldi.

 

Ao longo dos 15 anos que passou sem publicar, o escritor acumulou referências que passaram a ser importantes no seu trabalho, como os americanos Don DeLillo e J. D.. Salinger (1919-2010) – depois de concluir o livro, Baldi percebeu que algumas de suas frases são muito parecidas com trechos de O APANHADOR NO CAMPO DE CENTEIO, embora não tenha buscado a aproximação de modo consciente.

 

- Nesse tempo, muita coisa mudou no modo como escrevo, mas algo se manteve, especialmente em relação à dicção, a certa violência da voz narrativa. Hoje, no entanto, tenho um olhar mais generoso sobre a literatura e meus personagens, uma empatia maior – avalia o autor:

 

Aos 40 anos, Baldi é atualmente professor de Escrita Criativa na PUCRS. Ele afirma que hoje consegue se dedicar com mais afinco à criação literária e até já deu início a um novo romance, que será ambientado no passado histórico do país.

 

CORRER COM RINOCERONTES tem um protagonista com um corte demográfico muito próximo do meu. O livro que estou escrevendo agora é bastante diferente, tendo como personagem um escravo – conta Baldi.

 

Fonte: ZeroHora/2º Caderno/Alexandre Lucchese (alexandre.lucchese@zerohora.com.br) em 07/06/2017.