Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese




ONLINE
8





                                              

                            

 

 

 


Lembranças de um Amor Eterno,de Giuseppe Tornatore
Lembranças de um Amor Eterno,de Giuseppe Tornatore

UMA PAIXÃO CORRESPONDIDA       

 

Diretor de Cinema Paradiso volta com melodrama romântico.

 

Vencedor do Oscar de filme estrangeiro com o memorável CINEMA PARADISO (1988), o cineasta Giuseppe Tornatore firmou-se como um dos mais bem sucedidos realizadores italianos contemporâneos graças a títulos interessantes como ESTAMOS TODOS BEM (1990), UMA SIMPLES FORMALIDADE (1994) e O HOMEM DAS ESTRELAS (1995).  Exibido na programação da Festa do Cinema Italiano como o nome de AMOR ETERNO, o mais recente longa do diretor e roteirista foi rebatizado como LEMBRANÇAS DE UM AMOR ETERNO (2016).   Como em seu longa anterior, O MELHOR LANCE (2013), Tornatore escalou um elenco internacional para contar a história de amor entre um maduro professor de astrofísica e uma jovem estudante, que vivem um relação marcada pela ausência e pela obsessão.

 

LEMBRANÇAS DE UM AMOR ETERNO começa mostrando um encontro em um quarto de hotel entre Ed Phoerum (Jeremy Irons) e Amy Ryan (Olga Kurylenko), apelidada pelo amante de Kamikaze – a garota financia seus estudos trabalhando como dublê de cenas perigosas em filmes de ação.  Casado e com filhos, o respeitado acadêmico mantém há seis anos um caso com  a ex-aluna.  Depois desse dia em Londres, Ed volta a Edimburgo e parece ignorar a partir de então as tentativas da aflita Amy de revê-lo.  Meses depois, porém, ele retoma o contato e reacende a paixão por meio de uma intensa correspondência – o título original do filme, menos meloso do que o nome em português, é LA CORRISPONDENZA.

 

Comunicando-se por e-mails, vídeos gravados, cartas e encomendas, Ed torna-se uma constante presença virtual na existência da amada, conduzindo-a até o idílico povoado à beira de um lago no norte da Itália onde o casal passou junto temporadas românticas.  Antes, no entanto, Amy acabará descobrindo a razão da separação física entre os dois e viajará até a Escócia a fim de desvendar os segredos de Ed.

 

Como sempre nos trabalhos dirigidos por Tornatore, LEMBRANÇAS... destaca-se pela bela fotografia, assinada por Fabio Zamarion, e pela trilha sonora, composta pelo mestre Ennio Morricone – em sua 12ª colaboração com o diretor.  O melodrama espelha em certo sentido o mote armado em O MELHOR LANCE: naquele filme, o marchand de arte interpretado pelo ator australiano Georey Rush perdia o prumo e entregava-se à fixação por uma mulher bem mais moça, que surge misteriosamente em seu caminho; desta vez, é a protagonista feminina que sai de órbita por conta do desaparecimento enigmático do homem mais velho que adora.  O paralelo reflete-se também nos defeitos: os roteiros de ambas as histórias abusam da implausibilidade e dos diálogos afetados, truncando o envolvimento com a trama e a credibilidade dos personagens.  Em LEMBRANÇAS..., as reiteradas missivas de Ed tornam-se cansativas a certa altura, da mesma forma que as metáforas astronômicas utilizadas pelo casal e as conexões edipianas de Amy flertam às vezes com o óbvio e o clichê.

 

Elogio do poder da palavra, capaz de atravessar o tempo e o espaço para manter a ligação afetiva entre as pessoas, LEMBRANÇAS DE UM AMOR ETERNO mantém-se à tona muito graças ao ótimo desempenho da linda atriz e modelo ucraniana Olga Kurylenko, vista como bond girl em 007 – QUANTUM OF SOLARE (2008), e, especialmente, do astro inglês Jeremy Irons, que empresta dignidade e calor ao discurso amoroso de seu cientista apaixonado.

 

TRAILER:  https://www.youtube.com/watch?v=ggw1YEqLNJU

 

 

 

FONTE:  Zero Hora/Roger Lerina (roger.lerina@zerohora.com.br) em 21/09/2016.