Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese




ONLINE
10





                                              

                            

 

 

 


Pelada de 40
Pelada de 40

Pelada de 40

Quando o indivíduo chega aos quarenta anos faz-se uma espécie de retrospectiva de vida. É o momento de reflexão, de análise tanto da parte psicológica, financeira quanto da parte física. O corpo cai. Lei da gravidade.

Nesse exato momento crucial é que o psicológico “pira” e o financeiro tem um acréscimo de dívidas. Não tem como evitar esse instante de pavor humano.

Mas há casos e casos. Tem um grupo de pessoas que não “tão nem aí” para essa conversa de 40. Estão acima de qualquer suspeita cronológica. Pensam estar presos em corpos físicos de 40, mas afirmam que o espírito é de 20.

E assim, a pelada de 40 toma forma e destaque nesse texto de hoje.

Dizem que a vida só começa aí, a partir dos 40. É a idade da loba. A idade da afirmação sexual. Do ‘exibimento’ sem propósito. Aos 40, mulheres tomam para si a máxima: Sou (ainda) capaz de conquistar. E o homem, continua um garanhão. Então, tendo ‘combinado’ essa performance sexual e poderosa, a pelada de 40 toma corpo, forma e bola.

Bola? Como assim, toma bola? Cuidado, pois menores podem estar lendo esse texto.

Sim, toma bola.

A pelada de homens a partir de quarenta anos de idade toma corpo, forma e bola!

E é muito engraçada essa pelada.

Homens, ainda com um interno muito apegado à área sexual e exibicionista, continuam marcando a tal pelada de 40, a fim de mostrar às suas companheiras que ainda dão conta do recado.

Porém, esse momento é de profunda expectativa.

Todos a postos, jogadores, bola, esposas e ambulâncias, inicia-se a pelada de 40.

Alguns iniciam alegres, outros são verdadeiros representantes do pavão humano, mas que, após 5 minutos de partida, começam a respirar pela mente. Os pulmões já não dão mais conta dos 45 minutos. O nervo ciático incomoda outros 10 jogadores, o joanete ataca mais uns 5, e o cigarro, companheiro de muitos, resolve mostrar a que mal veio, impedindo que deem mais um passo no campo.

Nesse instante começam as risadas das esposas:

- Olha lá o Juca! Mal pode com as chuteiras.

- Veja o Samuel, os calções ainda são da época em que ele tinha cabelo!

- E o Pedro! Ainda nem sabe para qual time joga!

- Quanto falta para terminar a partida? – indaga José.

Como assim? Recém começou, pensa a esposa.

E é dessa forma que a pelada de 40 acontece.

As quedas e as contusões surgem aos montes. As substituições começam até que, depois de 20 minutos do início da partida, não há mais ninguém no banco para substituir. Homens de pelada.

Após 25 minutos a partida é brutalmente encerrada. Motivo: Samuel está tendo um infarto. Mas logo Samuel, o único que ainda praticava esporte nos finais de semana?

Sim, Samuel é levado, às pressas, ao Pronto Socorro.

Pânico na quadra esportiva. Todos vão ao hospital.

Será que Samuel resistiria?

Uma hora depois do primeiro atendimento, surge o médico com o diagnóstico fulminante:

- O paciente não teve infarto.

- Não?! – indagam todos ao mesmo tempo.

- Não.

- Mas ele queixou-se tanto de dor no peito. Ardência nas ‘artérias’. Estava vermelho e ofegante. – fala um amigo de pelada.

- Ele havia começado tão bem a partida – começou a esposa, já pensando no pior – inclusive, há uma semana que ele vinha tomando precauções alimentares para manter um ritmo bom para participar da pelada. Até a roupa para hoje (lembrou-se dos calções de 25 anos atrás) ele fez questão de usá-la. Dizia que estava em forma, que tudo ainda servia: calção, camiseta e chuteira.

- Estes foram uns dos causadores para a moléstia de Samuel.

- As roupas? Mas como? E a alimentação carregada em cálcio (leite), ferro (feijão) e as batatas e a couve-flor? Um homem de 40 preocupado com a pelada. – disse a esposa, descontrolada – seria um derrame, então?

- Minha senhora o que seu marido teve foi um excesso de controle orgânico, digamos.

- Como assim? O homem agora não pode mais se controlar organicamente? Não pode mais vestir as roupas do passado que já dá um derrame!!! – gritou a esposa, já em prantos.

- Derrame?! Não, seu esposo não teve um AVC.

- Não? Mas o senhor disse que a alimentação e a roupa colaboraram para o quadro, e se não é infarto...

- São gases. Seu esposo apenas esteve com um acúmulo de alimentos provocadores de gases e a roupa apertada apenas aumentou o quadro ‘gasoso’ dele. Apenas gases. Agora, com a liberação dos tais gases, ele poderá voltar pra casa.

Pelada de 40. Pois sim. Os gases agora eram os vilões da pelada de 40.

Se a moda pega, terão muitas peladas de 40 em maus lençóis.