Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese




ONLINE
2





                                              

                            

 

 

 


Textos do Cotidiano
Textos do Cotidiano

 

 

TEXTOS DO COTIDIANO

 

Nos textos empregados no cotidiano, a linguagem varia conforme a relação estabelecida entre os interlocutores.  Pode ser bem formal, como a de uma entrevista de emprego, instrucional, como a de uma receita culinária, e informal, como a de um bilhete que fixamos com um imã na porta da geladeira.

 

CARTÃO POSTAL

O cartão postal é um dos diversos gêneros textuais usados no cotidiano com diferentes finalidades, assim como o cartão, o bilhete, o convite, o telegrama, a carta pessoal ou familiar, o e-mail.

Nesses textos cotidianos, há o remetente, aquele que envia a mensagem, e o destinatário, aquele que recebe a mensagem enviada. 

A linguagem varia conforme a situação estabelecida entre os interlocutores.  A linguagem formal segue a norma culta e é usada em situações formais, como uma entrevista para obter um emprego.  A linguagem informal apresenta uma estrutura mais solta, em que é possível usar até mesmo gírias e repetições, e é usada em situações informais, como um diálogo entre amigos.

A língua oral pode ser formal ou informal, dependendo do contexto em que se dá a comunicação.  Um telejornal, por exemplo, em geral apresenta linguagem formal.  Já a narração de um jogo de futebol ou de prova automobilística apresenta linguagem informal.

O cartão postal é normalmente usado por turistas que, para expressar suas impressões sobre o lugar onde estão, enviam uma mensagem curta a familiares ou amigos.

Convites para lançamentos de livros, aberturas de exposições de arte, promoção de produtos, inauguração de grandes estabelecimentos comerciais etc. também podem ter a forma de um cartão postal.  É comum, nesses casos, colocar na frente do postal uma ilustração alusiva ao acontecimento ou produto anunciado.  Por exemplo, a imagem de uma peça de roupa, de uma obra de arte, a capa de um livro etc.

 

BILHETE

O texto do bilhete deve ter o nome do destinatário, uma mensagem breve e simples, tanto na forma como no conteúdo, desfecho e o nome do remetente com a data.

Em geral, o bilhete é escrito com uma finalidade prática e objetiva.  O remetente, por exemplo, pode querer avisar que foi ao supermercado ou que foi estudar na casa de um colega.

 

CONVITE

A linguagem empregada é concisa e objetiva.  Ao escrever um convite, lembre-se de que o nível de formalidade da linguagem depende do seu relacionamento com o destinatário.

 

ELEMENTOS DA CARTA

A carta é um gênero textual que visa à comunicação escrita e pode ser de diversos tipos: carta familiar ou pessoal, de agradecimento, de reclamação, de amor etc. Em todas, o que se pretende é estabelecer um diálogo entre o remetente e o destinatário.

Podem fazer parte da composição de uma carta os seguintes elementos:

- Local e data – essas referências ficam no início da carta, em geral à esquerda.

- Vocativo – em geral, usa-se um termo de cortesia como “Prezado”, “Caro”, mas pode-se usar somente o nome do destinatário (depois do vocativo, pode-se colocar vírgula, dois pontos ou pode não haver pontuação).

- Texto – refere-se à introdução e ao desenvolvimento da carta.

- Desfecho – finaliza o texto da carta.

- Despedida e assinatura – a despedida varia de acordo com o grau de intimidade entre as pessoas, por isso pode ser formal ou informal, cerimoniosa ou afetuosa, e a assinatura contém apenas o nome do remetente.

- P.S. – a expressão latina post scriptum significa “Depois do escrito”.  É utilizada depois da assinatura para acrescentar algo importante de que se tenha esquecido.

 

E-MAIL

Um grande número de pessoas hoje utiliza e-mail para se comunicar a distância com maior rapidez e eficiência.  Muitas vezes, é usado em substituição ao telefone, à carta, ao telegrama.  Ele pode ser enviado e recebido a qualquer instante, conforme a conveniência e do destinatário.

O e-mail tem a estrutura padrão da carta: vocativo, texto, despedida e assinatura.  A linguagem varia conforme a situação estabelecida entre os interlocutores.  Os parágrafos costumam ser curtos para maior clareza na leitura do texto.

 

TEXTO INSTRUCIONAL

Há textos produzidos com a finalidade de instruir o leitor.  Como exemplos de textos instrucionais, há receitas culinárias, bulas de remédio, manuais para orientação do usuário sobre o uso correto de aparelhos domésticos e de máquinas, prospectos de esclarecimentos sobre doenças, concursos, jogos, filmes, sessões de teatro etc.