Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese




ONLINE
7





                                              

                            

 

 

 


Um Detetive e seu Enigma
Um Detetive e seu Enigma

 

UM DETETIVE E SEU ENIGMA

 

O ESCARAVELHO DO DIABO, LIVRO INFANTOJUVENIL DA COLEÇÃO VAGA-LUME QUE FAZ SUCESSO HÁ GERAÇÕES, GANHOU UMA VERSÃO MODERNIZADA PARA O CINEMA.

 

Com um a linha de produção marcada por poucos sucessos de bilheteria abaixo da crítica e muitos filmes – bons e ruins – que passam batidos somando um punhado de espectadores, o cinema brasileiro perdeu entre esses dois extremos o espaço ocupado pelos filmes voltados ao segmento infanto-juvenil.  A investida na formação de público, que décadas atrás foi puxada por longas estrelados por nomes como Os Trapalhões e Xuxa, anda bastante tímida no país.  Por isso, existe certa expectativa pela estreia, nesta quinta-feira, de O ESCARAVELHO DO DIABO.  Trata-se da adaptação do livro da mineira Lúcia Machado de Almeida lançado em 1972 pela célebre Coleção Vaga-Lume, da editora Ática, onipresente no currículo escolar.

 

Por trabalharem com universos conhecidos de seu público-alvo, versões de sucessos da literatura infanto-juvenil formam um lucrativo filão da indústria cinematográfica internacional, vide o fenômeno HARRY POTTER.

- É um grande público potencial que ninguém mais atende no cinema brasileiro – diz Carlo Milani, 43 anos, diretor de O ESCARAVELHO DO DIABO.  – E essa é uma história muito bem guardada na memória afetiva de diferentes gerações.  Tem a ver com a nossa identidade, com nossa língua, combina suspense, humor e romance.  Eu li O  Escaravelho... na escola com 12, 13anos, e sempre imaginei como poderia ser contada na tela.

Milani faz sua estreia no cinema vindo de uma formação em novelas, séries e outras produções da TV Globo – ele é filho do ator Francisco Milani (1936-2005).  O diretor diz que O ESCARAVELHO DO DIABO começou a tomar forma há 12 anos, quando preparava seu trabalho de conclusão para o curso de cinema: 

- Cheguei em casa um dia e vi que minha filha estava lendo o livro para a escola.  A coincidência reforçou minha antiga vontade de fazer o filme.

 

 

O ESCARAVELHO DO DIABO apresenta um novo perfil do protagonista e do vilão e adiciona à trama elementos contemporâneos e algumas alterações.  A história se passa em uma cidadezinha do interior, onde um assassino em série tem como vítimas pessoas de cabelos ruivos, a quem manda como aviso um escaravelho dentro de uma caixa.  Após o assassinato do seu irmão, o menino Alberto (vivido pelo estreante Thiago Rosseti), decide bancar o detetive e junta pistas para perseguir o criminoso, auxiliando o delegado local (Marcos Caruso).  No livro, Alberto é estudante de Medicina.

- Diminuímos a idade do Alberto porque algumas atitudes de um jovem adulto de décadas atrás pareceriam meio ingênuas com a trama se passando nos dias de hoje.  E também para estimular a identificação do público escolar com o protagonista.  Foi necessário ainda incluir gadgets comuns aos jovens de hoje, como celular, videogame e tablete – explica Milani.

O diretor conta que o lançamento em período escolar, e não nas férias, faz parte da estratégia para potencializar o alcance – deve estrear com 300 cópias:

- Nosso objetivo é criar um boca a boca em casa e na escola, envolver alunos que estão lendo livro, pais que já o leram, professores e orientadores educacionais.  E, apesar de ser uma história sobre crimes, conseguimos abordar a violência e o suspense de modo não tão direto, o que nos permitiu obter a classificação indicativa para 12 anos.

 

SUCESSO ENTRE PAIS E FILHOS.

A história de O ESCARAVELHO DO DIABO foi primeiramente apresentada por Lúcia Machado de Almeida como uma série publicada na revista O Cruzeiro, em 1953.  O sucesso da trama policial, porém, veio somente em 1972, quando ganhou versão em livro pela coleção vaga-Lume, da editora Ática, com ilustrações de Mario Cafiero.

O ESCARAVELHO DO DIABO desde então foi adotado no currículo de escolas de todo o Brasil, tornando-se muito popular sobretudo nos anos 1970 e 1980.

É o segundo título mais vendido da coleção que é reconhecida por seu estímulo à formação de jovens leitores – já comercializou 7,5 milhões de exemplares de seus mais de 70 títulos.  O ESCARAVELHO DO DIABO foi relançado no final do ano passado – está na sua 27ª edição – junto com outros volumes populares da Vaga-Lume.

Trailer:  https://www.youtube.com/watch?v=7Me8iaVrOxU

 

Fonte:  ZeroHora/Marcelo Perrone (marcelo.perrone@zerohora.com.br) em 11 de abril de 2016.