Translate this Page




ONLINE
7





Partilhe esta Página

                                            

                            

 

 

 


Verlust, de Esmir Filho e Ismael Caneppele
Verlust, de Esmir Filho e Ismael Caneppele

ENTRE O CINEMA E A LITERATURA

Em filme e livro, VERLUST é nova parceria de Esmir Filho e Ismael Caneppele

 

Promovendo um diálogo entre literatura e cinema, o drama VERLUST chegou às plataformas digitais. O longa que reúne no elenco Andrea Beltrão e a cantora Marina Lima está disponível nos serviços Now, VivoPlay e OiPlay.

 

VERLUST é uma coprodução entre Casa de Cinema de Porto Alegre, Salivas Shots, Canal Brasil e Globo Filmes, além da empresa uruguaia Oriental Features. Trata-se do terceiro longa dirigido por Esmir Filho, que assina também o roteiro com o escritor e ator Ismael Caneppele. Os dois repetem a parceria de OS FAMOSOS E OS DUENDES DA MORTE (2009), primeiro longa de Esmir, rodado no Estado.

 

Tão logo lançou seu filme de estreia, Esmir se juntou novamente a Caneppele para escrever o roteiro de um futuro projeto. Assim como em OS FAMOSOS E OS DUENDES DA MORTE, a ideia era contar a história de VERLUST em filme e livro.

 

O longa se desenrola pelo ponto de vista de pessoas que se projetam em uma criatura encalhada numa praia, enquanto o livro escrito por Caneppele - a ser lançado pela editora Iluminuras - apresenta a história em primeira pessoa pelo ponto de vista desse ser.

 

Rodado no balneário José Ignacio, no Uruguai, VERLUST propõe uma experiência sensorial e contemplativa. A empresária musical Frederica (Andrea Beltrão) é o motor da trama. Ela está isolada em uma casa na praia ao lado de seu marido, o fotógrafo Constantin (o ator chileno Alfredo Castro, de TONY MANERO e O CLUBE). Há décadas juntos, os dois enfrentam uma crise no casamento. Tuane (Fernanda Pavanelli), a filha musicista do casal, está de partida para estudar no Exterior, causando angústia na mãe.

 

Na casa vizinha, está a estrela pop Lenny (Marina Lima), cantora que tem sua carreira administrada por Frederica. João Wommer (Ismael Ceneppele) está escrevendo a biografia de Lenny.

 

CRIATURA

 

Uma criatura das profundezas do mar encalha na praia, e esse acontecimento impacta os personagens, que têm dificuldade para repensar seus relacionamentos e buscar um recomeço. Todos eles são atados emocionalmente. Como indica o título, a perda (em alemão, VERLUST) passa a ser o tema que ronda, em especial para Frederica.

 

Um dos destaques de VERLUST é a atuação de Andrea Beltrão. Esmir conta que a atriz foi a primeira do elenco a receber o roteiro. E imediatamente embarcou no projeto.

- Ela ficou completamente tocada. Andrea continuou com a gente por todos esses anos, lia as diferentes versões do roteiro que mandávamos. Quando chegou ao set, estava bem preparada e com muita noção - lembra o diretor.

 

Andrea relata que sua personagem já estava bem desenhada no roteiro, e Esmir sabia o que pretendia com ela. Para a atriz, Frederica simboliza o poder:

- Ela representa o controle e a decisão. Transita muito bem entre esses personagens da casa. É interessante ver as mudanças que acontecem em todos durante o filme, que fala de sucessos vencidos, fracassos, vazio e mudança de rumos.

 

Já a personagem de Marina Lima, no começo, era chamada no roteiro de "ícone pop". Esmir e Ismael não sabiam se seria um cantor ou uma cantora. Não queriam um ator para interpretar um músico, mas sim trabalhar com a história de um artista transpondo-a para a ficção.

 

Esmir e Ismael conheceram Marina numa gravação de podcast e encontraram na cantora o ícone pop que precisavam.

- Gosto muito do que a Marina representa: a reinvenção. Ela nunca parou - diz Esmir. - A personagem tem isso, reinventar-se em qualquer época. Em cena, Marina vestiu uma personagem, mas ficou à vontade sendo ela mesma.

 

Para Andrea, contracenar com a cantora foi uma festa:

- Sou e sempre fui muito fã da Marina. Tivemos a maior intimidade, somos parecidas, na angústia e na alegria.

 

 

Fonte: Zero Hora/William Mansque (william.mansque@zerohora.com.br).